6 dicas de alimentação para manter a saúde do corpo em dia

Muito tem se falado em alimentação saudável – e como a escolha correta do que se coloca no prato pode ser uma aliada na hora de melhorar a saúde do corpo, evitando problemas como pressão alta, colesterol elevado e até câncer. Só dessa maneira é possível melhorar a qualidade de vida como um todo.

Será que você sabe exatamente como a alimentação pode ser uma aliada para o seu bem-estar? E ainda, quais as dicas que podem melhorar a sua saúde e a sua qualidade de vida? Continue a leitura e veja as dicas importantes que separamos para você!

Alimentação e saúde do corpo: qual é a relação?

A alimentação é a base para que o nosso corpo funcione corretamente. Sem os nutrientes certos, muitas das nossas reações químicas e biológicas deixam de acontecer como deveriam – e o resultado pode ser, desde disfunções até doenças.

É por meio da alimentação que conseguimos ter energia para desenvolver as atividades diárias e que absorvemos vitaminas, minerais, gorduras, proteínas e água – indispensáveis para o bom funcionamento do nosso corpo. Quando a nossa rotina alimentar fica desbalanceada, surgem problemas como:

  • queda na imunidade;
  • aumento do colesterol ruim;
  • aumento das chances de desenvolvimento de doenças como diabetes, infarto, derrames e até câncer;
  • aumento da gordura corporal e da inflamação do corpo;
  • queda no metabolismo;
  • dificuldades para dormir e para se concentrar;
  • dificuldade para ganhar músculos;
  • mau funcionamento do intestino.

Dicas de alimentação para colocar em prática

Como você viu, investir em uma alimentação mais saudável e balanceada pode ajudar a prevenir doenças e a lhe dar mais disposição, melhorar a qualidade do seu sono e favorecer o seu bem-estar. Por isso, separamos algumas dicas simples para que você seja capaz de se alimentar melhor. Confira:

Prefira os alimentos naturais

Com a correria do dia a dia, nem sempre pensamos no que estamos consumindo. O resultado disso é o abuso dos alimentos industrializados e altamente processados, que podem conter doses elevadas de sódio, de açúcar e de gorduras saturadas. Além de conservantes e outros produtos químicos que podem colocar a saúde do nosso corpo em risco.

O ideal é, sempre que possível, preferir o alimento natural, fazendo substituições inteligentes. Por exemplo, ao invés de consumir o hambúrguer industrializado, prefira um corte magro de carne ou faça o seu próprio hambúrguer em casa.

O mesmo vale para os temperos. Deixe de usar os caldos de carne industrializados e dê mais sabor às suas receitas com as ervas naturais, como o manjericão e o orégano, além da cebola e do alho.

Aprenda a ler os rótulos

Nem sempre é possível fugir dos industrializados. Mas isso não significa que você não encontrará produtos mais naturais benéficos à sua saúde.

Para saber o que você está comendo, aprenda a ler os rótulos dos alimentos. Em todos, o primeiro ingrediente é o que está presente em maior quantidade no produto e o último é o que tem menor quantidade.

Assim, se você está comprando um pão integral, é muito importante que o primeiro ingrediente seja farinha de trigo integral e não farinha de trigo enriquecida ou só farinha de trigo. Além disso, note também os valores nutricionais e veja se o produto tem uma boa distribuição entre carboidratos e proteínas, além da quantidade de sódio e de açúcar.

Evite o excesso de sal e de açúcar

Como temos dito, o excesso de sal e de açúcar são os principais vilões de quem deseja ter uma alimentação mais saudável. O sódio (sal), quando consumido em exagero, pode levar a problemas graves, principalmente à hipertensão.

Lembrando que o sódio não está presente apenas no sal de cozinha, mas também nos alimentos industrializados, como refrigerantes, bolachas, biscoitos, massas e embutidos. Por isso, é sempre importante conferir essa informação no rótulo.

O açúcar em excesso também pode ser prejudicial, influenciando o funcionamento do pâncreas e a regulação de insulina – algo muito ruim, tanto para quem é diabético quanto para quem tem predisposição à doença. Assim como o sódio, o açúcar pode estar presente em outros alimentos, em especial nos carboidratos simples, ou seja, naqueles feitos com farinha branca. Por isso, uma dica é sempre optar pelos carboidratos integrais, que impedem a liberação rápida de insulina e mantêm o funcionamento correto do pâncreas.

Faça substituições

Ter uma alimentação mais saudável não é uma tarefa difícil, mas é preciso atenção e cuidado, buscando o equilíbrio. Fazer substituições nas suas receitas pode ser uma forma de conseguir isso, trocando os ingredientes gordurosos e pesados por versões mais leves.

O macarrão tradicional, por exemplo, pode ser substituído pelo palmito de pupunha desfiado ou até pela abobrinha. Ao invés do molho branco com muito queijo, prefira um molho de tomate natural. Outras substituições simples também já fazem diferença, como trocar o atum em óleo pelo atum em água, escolher queijos mais leves como a ricota e a cottage, e dar preferência às versões integrais, inclusive de arroz.

Invista nas frutas

As frutas são ricas em vitaminas e minerais importantes, além de ajudar na hidratação e serem ricas em fibras, favorecendo o funcionamento do intestino. O ideal é consumir entre 3 e 5 porções diárias, distribuídas entre o café da manhã e os lanches intermediários.

Para não cair na monotonia, invista na variedade, afinal, existem muitas opções de frutas. Fique sempre de olho naquelas da época, ajudando também a economizar.

Saiba fazer combinações inteligentes

O segredo para uma alimentação saudável está em criar um cardápio balanceado, ou seja, que considere as suas necessidades diárias de carboidratos, proteínas, gorduras, minerais, fibras e água. Por isso, uma alimentação saudável é aquela variada, em que se come de tudo, porém nas quantidades certas.

Uma dica é evitar uma refeição com apenas uma fonte de energia. Por exemplo, se você for almoçar apenas macarrão, estará consumindo uma refeição inteira apenas com carboidrato, o que poderá lhe dar mais fome logo em seguida.

Para balancear essa equação, inclua uma fonte de proteína (como um peito de frango grelhado) e uma boa salada antes da refeição principal. Esse equilíbrio, além de oferecer as quantidades certas dos nutrientes que você precisa, ainda fará com que a sua saciedade seja prolongada.

Além de todas essas dicas, não se esqueça de se manter hidratado, consumindo em média 2 litros de água por dia. Claro, invista também nas verduras e nos legumes, criando pratos coloridos e ricos em nutrientes.

Fonte: https://especialmed.com/blog/6-dicas-de-alimentacao/

Gostou? Comenta aqui o que Achou!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter