Seguro rural atinge recorde em 2020

Com alta de 98% em relação ao ano anterior, o Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento aplicou R$ 880 milhões.

A área agrícola com seguro contratado no Brasil alcançou um recorde de 13,7 milhões de hectares em 2020, praticamente dobrando em relação ao ano anterior, informou o Ministério da Agricultura nesta ultima segunda-feira[07].

O crescimento em comparação anual atinge 98%– representa cerca de 20% da área agrícola total do país, apontou a pasta, que se disse surpresa com o crescimento das contratações nas atividades de pecuária, café e cana-de-açúcar.

As operações de pecuária avançaram 400% no ano a ano, enquanto o café registrou alta de 217% e a cana, de 42%.

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, destaca a importância dos resultados.

“O seguro rural está se tornando um dos pilares da política agrícola no país. Conseguimos fortalecer o PSR e dar um salto importante na área segurada. O desafio agora é dar previsibilidade ao seguro rural e ampliar essa cobertura para mais regiões e atividades agropecuárias”.

E houve aumento nas contratações de seguro para as atividades de pecuária, café e cana-de-açúcar em comparação ao ano anterior. Além de que para 2021, é estimado volume de R$ 1 bilhão para o Programa. O valor depende de aprovação do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2020, em tramitação no Congresso Nacional.

 

  • Contratação

O produtor interessado em contratar o seguro rural deve procurar um corretor ou uma instituição financeira que comercialize apólice de seguro rural. Atualmente, 14 seguradoras estão habilitadas para operar no PSR.

O seguro rural é destinado aos produtores, pessoa física ou jurídica, independentemente de acesso ao crédito rural.

  • A importância do seguro rural

A atividade agrícola é fundamental para o País, seja pelo viés econômico ou pelo simples fato de que é por meio dela que os alimentos chegam às nossas mesas. E quem trabalha nessa areá compreende dos problemas que pode ocorrer ao longo de uma safra para o produtor.

Pensando nisso e atento às mudanças climáticas, o produtor está sendo convidado a uma nova mentalidade na gestão dos riscos da lavoura. Os mecanismos de proteção já não podem mais ser analisados com base no histórico de eventos do passado, mas sim nos riscos que poderão advir no futuro. A cada ano, surgem novos exemplos de regiões que, embora não tenham apresentado registros recentes de perdas, sofreram com algum tipo de prejuízo relacionado a fenômenos da natureza.

Diante deste complexo e imprevisível cenário, ganham cada vez mais espaço os seguros privados denominados Seguros Agrícolas, que oferecem proteção contra uma ampla gama de eventos durante todo o ciclo de vida das culturas.

São diversas opções de produtos e seguradoras, conforme a cultura e a região de contratação, sendo que as coberturas podem abranger desde riscos pontuais, como o granizo, por exemplo, até outras mais completas, que ampliam o rol de riscos cobertos ou até mesmo conjugam, em uma mesma apólice, as duas principais preocupações do produtor: clima e oscilações no preço do produto.



Fontes: www.noticiasagricolas.com.br / www.canalrural.com.br / www.grupocultivar.com.br

Imagem: Pinterest

 

Gostou? Comenta aqui o que Achou!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter